Matrimônio de conveniência

O único matrimônio de conveniência que nos faltava por ver no concelho de Vigo por fim se celebrou. Após muitas parelhas PSOE-BNG, com as normais desavenças que a parelhas têm, já chegamos ao ponto esperado no troco de parelhas: PSOE com PP. Talvez o regalinho de Porto Cabral que o Bloco deixou como pensão de divórcio fez que Caballero e Feijoo encontrassem o amor. Aliás, foram as questões urbanísticas as que produziram aquele amor a primeira vista entre Santi e Corina e o venturazo. E de não ser porque a primeira se deixou levar como uma parvoinha polos zalameos de Glória Lago, possivelmente ainda duraria, que o amor é eterno, e entre políticos profissionais, havendo habilidade e interesses, eterno de verdade.Esperemos que as famílias Montesco e Capuleto saibam passar página de tantos anos de quebrarem o pau a vergalhadas e saibam agora comportar-se civilizadamente como a ocasião o requer. Seguro que a herança da Cabral será um bom motivo para fazerem as pazes para sempre. Amen.

namorados copia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>